quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

O que eu tinha era seu...

Ilustração: Tipika
“Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu. ”

(Caio Fernando Abreu.)

9 comentários:

  1. Apaixonante!
    Os trechos do Caio F. me fazem sentir amor... São tão doces.

    Gosto também de seus poemas.

    Beijos floridos

    ResponderExcluir
  2. Amor é assim. Exatamente assim.

    ResponderExcluir
  3. É assim quando nos entragamos de corpo e alma a alguém!
    Como sempre linda a sua escolha!

    Um beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo blog, muito lindo! =]
    Vou passar a te visitar com frequência.
    Caio Fernando é incrível, tem textos ótimos.
    x)

    ResponderExcluir
  5. Eu me importo
    Com as pessoas que passam perto
    Com as pessoas de longe
    Mas eu confesso que não me importo tanto

    Eu me importo
    Mas agora aprendi que devo me importar mais com quem precisa
    E com quem quer ser ajudado
    Quem não quer, ainda que precise muito, que fique na beira da estrada
    Pois eu, tal como o tempo, não vou parar
    Vou seguir em frente ou para atrás
    Para onde for preciso
    Mas não vou ficar parado
    O relógio só para quando acaba a pilha
    E mesmo assim o tempo continua passando
    E eu vou seguir
    E vou ajudar quem eu puder e quem quiser ser ajudado
    Quem não quiser, que fique à beira da estrada sem chegar a lugar algum
    http://barconapraia.blogspot.com/2010/01/eu-me-importo.html

    ResponderExcluir
  6. Karla... li as suas palavras em meu blog. E digo para você de coração...Deus sabe bem o que faz. Em breve você terá a oportunidade de conhecer alguém que pode ser o grande amor da sua vida. Esteja atenta aos sinais!
    Beijo com meu carinho

    ResponderExcluir